Publicidade

As adaptações do cinema são a realização de um sonho para muitos amantes das sagas ou o início de um pesadelo para outros.

Acontece que seja por decisão da produtora ou das alterações necessárias para o estilo de arte, algumas mudanças são realizadas que influenciam diretamente

Franquias como Harry Potter e Crepúsculo lotaram salas de cinema e reuniam jovens durante a pré-estreia, com diferenças entre os livros, ainda assim, o público ficava maluco com cada novidade que aparecia na telona.

No entanto, existem outros que não contaram com a mesma sorte. As obras originais foram quase (ou completamente) massacradas em sua adaptação.

Por isso, confira nossa lista de 6 adaptações do cinema que não tem nada a ver com os livros.

O Hobbit

J. R. R. Tolkien é um clássico quando o assunto é fantasia. Na verdade, o modelo de mundo mágico que temos hoje foi criado por sua influência. Sendo assim, esperava-se que sua mais nova adaptação fosse extremamente fiel ao original. Principalmente quando falamos de Hobbit, que foi uma história escrita antes de Senhor dos Aneis, mais objetiva e menos densa.

Ou seja, mesmo que adaptado na íntegra, O Hobbit não teria conteúdo para tantos filmes e tão extensos. O resultado disso foi uma série de cenas desnecessárias e cansativas.

Além disso, a troca de diretor no meio da sequência também não contribuiu e gerou uma “quebra” no estilo das produções.

Mas, não podemos negar que a produção em si é linda e o filme vale a pena, não com a visão de uma obra de Tolkien, é claro.

Percy Jackson

Esse é provavelmente uma das adaptações para o cinema mais odiadas pelos fãs da Saga de livros de Rick Riordan.

Se você já encontrou algum fã de PJ, provavelmente essa pessoa já disse: “leia os livros, mão assiste o filme não. O filme é horrível”.

Aliás, o próprio autor dos livros rechaçou os filmes e acusou os produtores de não terem respeito pela obriga original, já que uma série de fatos importantes foram excluídos e outros que nem ao menos chegaram a acontecer foram acrescentados.

Acontece que o primeiro filme já começa com o livro em andamento, ou seja, uma boa parte de eventos que são essenciais para trama simplesmente foram excluídos. Assim, apesar dos erros o primeiro filme ainda é legal. Não ao nível da obra original, mas é interessante.

Agora, o segundo foi um desastre total e os fãs simplesmente odiaram.

A bússola de ouro

Concordo que quando eu vi o filme pela primeira vez, achei legal. Assim, essa adaptação não é necessariamente ruim, quando analisamos como uma obra cinematografia apenas. Mas, quando tive acesso ao livro de Phillip Pullman eu entendi todo o rancor que os fãs enfrentavam.

Acontece que o livro é enooorme. Mas, na adaptação encurtaram tanto a história que ela passou a ser mais um “Crônicas de Nárnia”, retirando completamente o brilho da obra original.

Além disso, quando se tem o conhecimento dos personagens e suas personalidades, percebe-se que alguns atores, por mais renomados que fossem faltaram com um pouco mais de empenho na atuação.

E quer saber o pior? Os capítulos finais foram completamente ignorados e a obra se descaracterizou por completo.

Então, a dica é: leia bússola de ouro. Não assista.

Eragon

Será que a indústria cinematográfica tem algum problema com filmes de fantasia? Fica aqui nosso questionamento.

Acontece que assim como A Bússola de Ouro, Eragon foi vítima do desapego da saga original.

Os livros de Christopher Paolini contam com elementos incríveis como elfos, dragões e um jovem dentro de uma Jornada do Herói maravilhosa e bem construída. Mas, embora os fãs aguardassem ansiosos pela saga, o descaso com a trama original foi o caminho da vala para o primeiro e único filme, que não ganhou continuação.

Mais uma vez, Eragon não é um filme ruim. Mas, quando comparamos aos escritos originais de Paolini, ficamos frustrados e é fácil perceber porque a saga não recebeu mais adaptações para o cinema.

Fallen

Sim, a série de livros Fallen de Lauren Kate teve uma adaptação para as telonas. Mas, a divulgação não foi o único problema dessa série.

A história começa em 1854, e narra a história de amor entre Lucinda e Daniel Grigori, no entanto, um segredo obscuro impede essa paixão de se concretizar. Com drama, romance e ação essa saga foi um sucesso começou no ano de 2009 e já moveu uma massa de adolescentes que se encantaram pela trama.

Tudo certo e garantia de sucesso, certo?

Errado!

Em Fallen, a produtora cometeu tantos erros que pode ser, possivelmente, um dos piores filmes dessa nossa lista. Acumulando: erros no roteiros, mudanças na trama original, efeitos especiais de baixo orçamento e uma divulgação também mal feita essa adaptação deixou os fãs completamente decepcionados.

Fahrenheit 451

Para os fãs de ficção científica esse foi um lançamento extremamente aguardado, a adaptação da obra de Ray Bradbury trazia como nomes no elenco Michael B. Jordan  e Michael Shannon. Perfeito, não é?

Só que não. Embora os atores sejam incríveis em suas funções, nada salva o roteiro confuso.

A impressão que dá, infelizmente, é que os responsáveis pelo roteiro não leram o livro na íntegra. Isso porque fatos importantes para a compreensão do público foram deixados de lado, enquanto outros um tanto irrelevantes foram colocados.

Essa adaptação torna claro a importância de um olhar mais crítico sobre as obras, principalmente de ficção científicas que podem até mesmo perder o sentido quando não são devidamente trabalhadas no cinema.

Uau! Foi difícil terminar essa lista só em 6. Afinal, ainda faltaram inúmeros livros que suas adaptações não foram um sucesso nas telonas, deixando só desespero e frustração para os fãs. Então, se você quer ver mais sagas que sofreram ao migrar para as telonas, é só comentar aqui embaixo!

Aliás, qual outra saga ou livro você acrescentaria nessa lista?

Compartilhar.