Publicidade

Uma nova ferramenta foi criada por alguns cientistas chamada Reverberation Machine “Máquina de Reverberação”, conseguiu detectar oito buracos negros binários ecoando na Via-Láctea.

Através do estudo foi possível converter os ecos de raios-X em ondas sonoras. Para conseguir captar o som, a Reverberation Machine combinou dados do telescópio NICER, instalado na Estação Espacial Internacional.

Ouça agora:

A descoberta foi revelada no periódico científico The Astrophysical Journal no dia 3 de maio de 2022.

“O papel dos buracos negros na evolução das galáxias é uma questão pendente na astrofísica moderna. Curiosamente, esses buracos negros binários parecem ser ‘mini’ buracos negros supermassivos e, portanto, entendendo as explosões nesses pequenos sistemas próximos, podemos entender como explosões semelhantes em buracos negros supermassivos afetam as galáxias em que residem”,diz a astrofísica Erin Kara, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), dos EUA.

Estes buracos negros binários têm uma massa de cinco a 15 vezes do Sol e se alimentavam de estrelas semelhantes à nossa.

Os corpos celestes tiveram uma grande explosão inicial de raios-X, que durou várias semanas. Com o impacto os buracos negros geraram coroas luminosas e expeliram enormes jatos de material quase à velocidade da luz. Após dias, as coroas se desvaneceram e os jatos se dissiparam.

Compartilhar.

Olá! Meu nome é Beatriz Chiessi e sou formada em Gestão Empresarial. Fã da Aggretsuko, apaixonada pelos filmes do Studio Ghibli, Simmer assumida e astronauta do Astroneer.